Atividade do Dia

Dia 44

#Desemparelhado#Áreas de fixação humana

Áreas-de-fixação-humana_desemparelhado

Atividade: #Desemparelhado#Áreas de fixação humana

Objetivos:  Utilizar suportes diferentes com informação geográfica.  Utilizar vocabulário geográfico para caracterizar as áreas de fixação humana

Descrição: Atividade simples de identificação das características das áreas de fixação humana a partir de imagens. Os alunos devem identificar a fotografia “intrusa” e /ou desemparelhada do conjunto de um quatro e justificar porquê da sua escolha.

Ano de Escolaridade:  3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:   8º Ano: Identificar padrões na distribuição da população e do povoamento, à escala nacional, europeia e mundial, enunciando fatores responsáveis por essa distribuição. Identificar problemas das áreas urbanas que afetam a qualidade de vida e o bem-estar das populações, aplicando questionários. Relatar medidas para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar das populações urbanas, rurais e migrantes.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Saúde; RISCI; Segurança rodoviária; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Desemparelhado#Áreas de fixação humana

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara


Dia 43

Riscos Naturais#Saraivada de Maio

AD_saraivada_maio_guião-1

Atividade: Riscos Naturais#Saraivada de Maio

Objetivos: Consultar indicadores climáticos disponibilizados através do site do IPMA. Analisar documentos gráficos e cartográficos relativos à distribuição geográfica de dados estatísticos relacionados com o clima. Compreender os fatores responsáveis pela variação espacial de características climáticas. Relacionar os estados de tempo típicos em Portugal com as condições atmosféricas precedentes. Explicar os episódios climáticos extremos ocorridos em Portugal com base nos conhecimentos adquiridos sobre o tema. Mobilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação.

Descrição: As notícias sobre as tempestades de granizo recentemente ocorridas em Portugal (maio de 2020), sobretudo, no norte interior, dão o mote ao início da atividade. Através de um guião de trabalho, os alunos são induzidos a consultarem os dados do IPMA que permitem localizar e explicar os fenómenos meteorológicos extremos com base nos indicadores climáticos e dados estatísticos fornecidos. A análise dos esquemas possibilita compreender os fenómenos de precipitação na forma de granizo e a localização das estações meteorológicas, associadas aos eventos extremos, os fatores geográficos que potenciam a ocorrências desses fenómenos.

Ano de escolaridade: 10º Ano

Aprendizagens Essenciais: Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para localizar, descrever e compreender os riscos e as catástrofes naturais. Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar as condições meteorológicas extremas com os riscos e a ocorrência de catástrofes naturais.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Raciocínio e resolução de problemas; Pensamento crítico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias.

Recursos: Internet, site do IPMA Guião do aluno

Avaliação: Lista de verificação dos elementos solicitados (Guião do aluno preenchido, Ficheiro pdf com a identificação das estações meteorológicas associadas ao número de dias de onda de calor). Análise de conteúdo das respostas abertas (identificação correta dos elementos solicitados; análise dos documentos gráficos e cartográficos, interpretação dos dados, inter-relação e mobilização dos conteúdos na análise dos fenómenos, utilização de vocabulário geográfico).

© Susana Maurício Dias


Dia 42

#Desemparelhado transportes

Atividade: #Desemparelhado transportes

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico sobre os diferentes tipos de transporte;“ Determinar a acessibilidade de lugares a partir de redes topológicas simples;  Afastar” a utilização de manual escolar;  Mobilizar as TIC a partir de conteúdos geográficos.

Descrição:  Identificar o intruso numa sequência de quatro elementos relativos à temática dos transportes e justificar  a razão dessa escolha.

Ano de escolaridade:  8º Ano  e 11º Ano

Aprendizagens Essenciais:8º Ano: Comparar os diferentes tipos de transporte, quanto às respetivas vantagens e desvantagens. Identificar padrões na distribuição de diferentes redes de transporte e telecomunicações, a nível mundial, e em Portugal, enunciando fatores responsáveis pela sua distribuição. Determinar a acessibilidade de lugares, simulando redes topológicas simples.  11º Ano: Avaliar a competitividade dos diferentes modos de transporte, de acordo com a finalidade, e o papel das redes de transportes e telecomunicações no desenvolvimento, a diferentes escalas de análise. Relacionar a organização espacial das principais redes de transporte com a distribuição da população e do tecido empresarial. Interpretar o padrão de distribuição das redes de telecomunicações através da análise de mapas (em formato analógico e/ou digital). Evidenciar a importância da inserção das redes de transporte nacionais nas redes europeias e transcontinentais, refletindo sobre a posição de Portugal no espaço europeu e atlântico.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Educação ambiental; Desenvolvimento sustentável; Segurança rodoviária

Recursos:  Desemparelhado (versão EB e versão ES)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos na identificação do intruso e na pertinência dos argumentos apresentados.

© Ana Cristina Câmara


Dia 41

#Geografia e números#Amazónia

Geografia-e-números-Amazónia

Atividade: #Geografia e números#Amazónia

Objetivos:  Sensibilizar-se para a temática das da globalização.  Utilizar suportes diferentes de informação geográfica para caracterizar a globalização.  Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Atividade sistematização em torno do problema global da desflorestação da Amazónia.

Ano de Escolaridade:  9º Ano

Aprendizagens Essenciais:  9º Ano: Identificar situações concretas de complementaridade e interdependência entre lugares, regiões ou países na resolução de problemas ambientais. Apresentar soluções para conciliar o crescimento económico, o desenvolvimento humano e o equilíbrio ambiental. Identificar a interferência do Homem no sistema Terra-ArÁgua (poluição atmosférica, smog, chuvas ácidas, efeito de estufa, rarefação da camada do ozono, desflorestação, poluição da hidrosfera, degradação do solo, desertificação). Consciencializar-se para a necessidade de adotar medidas coletivas e individuais, no sentido de preservar o património natural, incrementar a resiliência e fomentar o desenvolvimento sustentável.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Educação Ambiental; Saúde; Risco; Segurança rodoviária; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  #Geografia e números#Amazónia e #Geografia e números#Amazónia_sol

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 40

#do rural para o urbano#corta e cola

Do-rural-para-o-urbano

Atividade: #do rural para o urbano#corta e cola

Objetivos:  Sensibilizar-se para a temática das migrações.  Utilizar suportes diferentes com informação geográfica.  Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Atividade simples de sistematização e associação de um conjunto de relatos (atrativos e/ou repulsivo) que justificam o êxodo rural.

Ano de Escolaridade: 1º, 2º e 3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:  4º Ano: Relacionar a distribuição espacial de alguns fenómenos físicos (relevo, clima, rede hidrográfica, etc.) com a distribuição espacial de fenómenos humanos (população, atividades económicas, etc.) a diferentes escalas. 6º Ano: Analisar a distribuição de diferentes fenómenos relacionados com a população e utilizando diferentes formas de representação cartográfica (em suporte físico ou digital). Comparar a distribuição de diferentes fenómenos demográficos/indicadores demográficos à escala nacional, estabelecendo relações de causalidade e ou de interdependência. Explicar a ação de fatores naturais e humanos na distribuição da população e do povoamento no território nacional (áreas atrativas e áreas repulsivas). 8º Ano: Relacionar as áreas de atração e de repulsão demográficas com fatores físicos e humanos, utilizando mapas a diferentes escalas. Explicar causas e consequências dos fluxos migratórios, a diferentes escalas.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Saúde; Segurança rodoviária; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Atividade#do rural para o urbano#corta e cola

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara


Dia 39

#Geografia e números#Globalização

Geografia-e-números-Globalização

Atividade: #Geografia e números#Globalização

Objetivos:  Sensibilizar-se para a temática das da globalização.  Utilizar suportes diferentes de informação geográfica para caracterizar a globalização.  Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Atividade sistematização em torno do conceito de globalização

Ano de Escolaridade:  12º Ano

Aprendizagens Essenciais:  12º Ano: Reportar exemplos das rápidas mudanças a nível mundial das diferentes dimensões do processo de globalização. Inferir a importância da globalização na criação de novas dinâmicas espaciais.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Saúde; Risco; Segurança rodoviária; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  #Geografia e números#Globalização e #Geografia e números#Globalização_sol

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 38

#um país à minha medida

Um-país-à-minha-medida

Atividade: #um país à minha medida

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de caracterização, sistematização e organização de informação geográfica sobre um país

Ano de escolaridade:  1º, 2º e 3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:4º Ano: Reconhecer e valorizar o património natural e cultural – local, nacional, etc.- identificando na paisagem elementos naturais (sítios geológicos, espaços da Rede Natura, etc.) e vestígios materiais do passado (edifícios, pontes, moinhos e estátuas, etc.), costumes, tradições, símbolos e efemérides. Relacionar a distribuição espacial de alguns fenómenos físicos (relevo, clima, rede hidrográfica, etc.) com a distribuição espacial de fenómenos humanos (população, atividades económicas, etc.) a diferentes escalas.  6º Ano:  Analisar a distribuição de diferentes fenómenos relacionados com as áreas de fixação humana usando terminologia geográfica apropriada. Mobilizar as TIC e as TIG para localizar e conhecer as caraterísticas e a distribuição da população urbana e rural. Comparar o espaço rural com o espaço urbano, em Portugal, enunciando diferenças ao nível das atividades económicas, ocupação dos tempos livres, tipo de construções e modos de vida. Reconhecer algumas características ambientais, sociais, culturais e paisagísticas que conferem identidade a Portugal e à população portuguesa. Caracterizar os principais setores de atividades económicas e a evolução da distribuição da população por setores de atividade, à escala local e nacional, usando gráficos e mapas. Mobilizar as TIC e as TIG para localizar e conhecer as características e a distribuição das atividades económicas. 7º Ano:  Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para localizar, descrever e compreender os lugares. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalasLocalizar, no espaço e no tempo, lugares, fenómenos geográficos (físicos e humanos) e processos que intervêm na sua configuração, em diferentes escalas, usando corretamente o vocabulário geográfico. Mobilizar corretamente o vocabulário e as técnicas geográficas para explicar a interação dos diferentes fenómenos.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Ficha_Um país à tua medida

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, ...)

© Pedro Damião


Dia 37

Património Natural e Cultural de Portugal

Atividade:  Património Natural e Cultural de Portugal

Objetivos: Reconhecer as principais áreas protegidas de Portugal. Discutir a sustentabilidade ambiental e económica das áreas protegidas.

Descrição: Portugal tem apenas um parque Nacional, mas tem inúmeras áreas protegidas, reservas, sítios e monumentos classificados, todos eles de grande interesse paisagístico natural e cultural. A sua preservação é essencial para a sustentabilidade do território, ambiental e economicamente. Esta atividade propõe algumas tarefas de informação, pesquisa e consolidação sobre alguns aspetos deste património de Portugal. Pode ser o ponto de partida para outras viagens.

Tarefas

1º Leitura da informação das flashcards sobre património natural de Portugal.  http://www.cfpor.pt/moodle30/course/view.php?id=62#section-12

2º trabalho de par. A partir dos flashcard, localizar o património no mapa do ICNF e pesquisar informação sobre cada um destes locais.

3º Fazer um percurso de visita de estudo no GoogleEarth on line, passando por cada um destes lugares de património.

4º jogar com os colegas para ver quem consegue ter pontuação mais alta no conhecimento destes lugares de património. https://quizizz.com/admin/quiz/5ec6d5f920e89d001bb67986

Pode-se sempre complementar a informação com pesquisa na Internet.

Ano de Escolaridade:  11º Ano (Geografia A e Geografia dos Cursos Profissionais de Turismo)

Aprendizagens Essenciais: Identificar as principais áreas protegidas em Portugal, interpretando mapas (em formato analógico e/ou digital). Relacionar a localização dos principais espaços de proteção ambiental e o seu contributo para o equilíbrio sustentável de ordenamento do território.

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver: Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

Conceitos: Área protegida, Economia com baixa emissão de carbono, Paisagem cultural, Parque Natural, PNA (Plano Nacional da Água), Rede Natura 2000, Reserva Natural, Tipos de Resíduos.

Recursos: Fichas de Informação do GoConqr: https://www.goconqr.com/pt/flashcard/11796961/Paisagens-de-Portugal ou http://www.cfpor.pt/moodle30/course/view.php?id=62#section-12

Desafio Quizizz: https://quizizz.com/admin/quiz/5ec6d5f920e89d001bb67986

Outros Recursos: Consulta do site do ICNF: http://www2.icnf.pt/portal/ap/areas-proteg

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)


Dia 36

#CesárioVerde#deambulações#espacio-literárias#nacidade#deLisboa#osentimentodumocidental#

Atividade: #CesárioVerde#deambulações#espacio-literárias#nacidade#deLisboa#osentimentodumocidental#

Objetivos: Observar virtualmente as características das funções urbanas através do percurso poético de Cesário Verde. Comparar a Cidade descrita no poema com a cidade atual. Analisar a obra poética de Cesário Verde integrando-o nas correntes literárias do Século XIX.

Descrição: A proposta de hoje é percurso virtual desde Alfama (bairro Histórico de cultura popular de Lisboa) até ao Chiado (Centro Histórico e funcional) através da poesia de Cesário Verde, num verdadeiro quadro de realismo impressionista, para observar as funções centrais e o seu nível hierárquico, permitindo a comparação da cidade do Século XIX com a cidade atual, observada através do Google Earth.

Ano de Escolaridade: 11º Ano

Aprendizagens Essenciais: Geografia A:  Analisar padrões de distribuição espacial das diferentes áreas funcionais realçando as heterogeneidades funcionais e sociais no interior das cidades e suas áreas de expansão, sugerindo hipóteses explicativas. Comparar a evolução da organização interna da cidade com a evolução das acessibilidades e do uso e valor do solo, analisando informação de casos concretos, a diferentes escalas de análise.  Português: Contextualizar textos literários portugueses dos séculos XVII ao XIX de vários géneros em função de grandes marcos históricos e culturais. Reconhecer valores culturais, éticos e estéticos manifestados nos textos. Debater, de forma fundamentada e sustentada, oralmente ou por escrito, pontos de vista fundamentados, suscitados pela leitura de textos e autores diferentes.

Tarefas

  • Abrir o Ficheiro Kml no Google Earth e seguir passo a passo o percurso do Poeta, lendo o poema e analisando, nas hiperligações, o conteúdo espácio-literário, propostas.
  • Cada pessoa pode, a partir do Google Earth pode realizar o percurso ao mesmo tempo que analisa o poema
  • Abrir a vista de rua e para identificar as funções atuais e as características do espaço urbano descrito no poema.
  • Pode-se complementar a informação com pesquisa na Internet de pontos e marcos referidos pelo poeta.
  • Realizar um Debate sobre as interrelações entre as temáticas das disciplinas e as mais valias da análise interdisciplinar.

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver: Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas. Pensamento Crítico e Criativo

Conceitos: Acessibilidade, Área funcional, Área metropolitana, CBD / Baixa, Centro urbano/cidade, Diferenciação funcional, Gentrificação / Nobilitação Urbana, Função rara/vulgar, Reabilitação urbana, Requalificação urbana, Renda locativa, Renovação urbana

LISTA DE OBRAS E TEXTOS PARA EDUCAÇÃO LITERÁRIA – 11.º ANO – Cesário Verde Cânticos do Realismo (O Livro de Cesário Verde) (leitura integral de “O Sentimento dum Ocidental”)

Recursos: Texto explicativo da atividade. Ficheiros Kml e Kmz para abrir no Google Earth. Ficha da Atividade (Poema, análise espacial e temporal e literária). Link para uma página onde consta o repositório das ligações: http://www.cfpor.pt/moodle30/course/view.php?id=62#section-0

Cesário Verde e a cidade do século XIX

Descrição da atividade_Cesário Verde_Cidade

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico e de análise literária, …)

Nota: O Importante será realizar o percurso no terreno, além do virtual, agora proposto. É possível também a Interdisciplinaridade com a Disciplina de História A, História e Cultura das Artes e Filosofia. 

©  Maria Helena Magro (análise espácio-temporal, percurso no Google Earth) e Paulo Santos (análise literária)


Dia 35

#Grelha de referência#

Grelha-de-referencia

Atividade: #Grelha de referência#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de localização relativa e absoluta (sistema de coordenadas simples) de elementos utilizando um mapa, passível de ser utilizado com alunos do 1º ao 3º Ciclo.

Ano de escolaridade:  1º Ciclo, 2º Ciclo e 3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:  3º Ano:  Localizar, no planisfério ou no globo terrestre, as principais formas físicas da superfície da Terra (continentes, oceanos, cadeias montanhosas, rios, florestas, desertos). Distinguir formas de relevo (diferentes elevações, vales e planícies) e recursos hídricos (cursos de água, oceano, lagos, lagoas,etc.), do meio local, localizando-os em plantas ou mapas de grande escala. 5º Ano: Localizar Portugal continental e insular, em relação a diferentes espaços geográficos (Península Ibérica, Europa, Mundo), com recurso aos pontos cardeais e colaterais e a outros elementos geográficos de referência. 7º Ano: Descrever a localização relativa de um lugar, em diferentes formas de representação da superfície terrestre, utilizando a rosa dos ventos. Descrever a localização absoluta de um lugar, usando o sistema de coordenadas geográficas (latitude, longitude), em mapas de pequena escala com um sistema de projeção cilíndrica.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Grelha de referência

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, ...)

© Ana Cristina Câmara


Dia 34

A cidadania começa comigo e não acaba contigo

A-cidadania-começa-comigo-e-não-acaba-contigo

Atividade: A cidadania começa comigo e não acaba contigo

Objetivos: Utilizar suportes diferentes com informação geográfica. Emitir e justificar opiniões. Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Conceção de uma ONG sobre cuja missão é combater a violação dos direitos humanos das mulheres (nome, logotipo, situação-prolema a minorar ou resolver, objetivos, formas de intervenção e apoios). O formato é livre, pode ser apresentação, poster e/ou filme. Apresentação oral.

Ano de Escolaridade: 8º Ano Geografia e Cidadania e Desenvolvimento

Aprendizagens Essenciais:  8º Ano: Enunciar medidas para fomentar a cooperação entre povos e culturas, que coexistem no mesmo território. Participar de forma ativa em campanhas de sensibilização para minimizar os impactes ambientais, socioeconómicos e culturais da distribuição e evolução da população e do povoamento, a diferentes escalas. Explicar a importância do diálogo e da cooperação internacional na preservação da diversidade cultural.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Saúde; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Guião de trabalho dos alunos

Avaliação: ONG (apresentação e/ou poster) e apresentação oral da ONG

© André Silva (ESPJAL)


Dia 33

#O Covid-19 no Mundo

AD_covid19_mundo_3ºciclo_guião

Atividade:  #O Covid-19 no Mundo

Objetivos: Analisar os dados estatísticos associados à pandemia do covid 19. Proceder ao tratamento estatístico de valores disponibilizados online. Construir documentos gráficos relacionados com a distribuição geográfica da pandemia. Localizar concelhos de Portugal afetados pela infeção por COVID-19. Relacionar as medidas adotadas num país no sentido da mitigação dos efeitos da pandemia. Mobilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação.

Descrição: Com base num guião de trabalho, os alunos consultam o site do Center for Systems Science and Engineering (CSSE) que disponibiliza dados relativos à evolução da pandemia do COVID-19, nomeadamente, a localização dos principais focos de infeção, o número de casos confirmados, o número de óbitos, a evolução por grupo etário e por género, entre outras informações à escala concelhia. Seguindo as instruções do guião, os alunos serão induzidos a fazer o tratamento estatístico da informação com a análise e construção de gráficos, bem como a interpretação dos resultados, tendo em conta as medidas adotadas pelas autoridades nacionais.

Ano de escolaridade: 3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais: Comparar a evolução do comportamento de diferentes variáveis demográficas, recolhendo e selecionando informação estatística e apresentando conclusões. Identificar padrões de distribuição de variáveis demográficas e suas causas próximas, utilizando mapas a diferentes escalas. Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para localizar, descrever e compreender os processos demográficos.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Raciocínio e resolução de problemas; Pensamento crítico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias.

Recursos: Internet, Página do Covid-19 e Guião do aluno

Avaliação: Lista de verificação dos elementos solicitados (valores, cálculos de percentagem, elementos gráficos). Correção científica dos elementos gráficos construídos e fórmulas de cálculo utilizadas. Análise de conteúdo das respostas abertas (identificação correta dos lugares e valores; interpretação dos resultados, inter-relação dos conteúdos, utilização de vocabulário geográfico, capacidade de argumentação).© Ana Cristina Câmara I Daniel Dias I Susana Maurício Dias


Dia 32

#SWOT#ÁREAS#RURAIS#

Concetual_Analise_Swot

Atividade: #SWOT#ÁREAS#RURAIS#

Objetivos: Analisar constrangimentos e oportunidades das áreas rurais em Portugal. Propor, de forma sustentada, medidas para cada fase SWOT

Descrição: SWOT é um acrónimo oriundo do inglês, traduzindo: Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Fazer análise SWOT significa analisar uma questão, nas suas várias vertentes.

  • Fraquezas (Pontos Fracos): este associado à dimensão interna; traduz as desvantagens internas
  • Forças (Pontos Fortes): este associado à dimensão interna; traduz as vantagens internas
  • Ameaças: está associado à dimensão externa; traduz os aspetos negativos do ambiente que envolve a situação analisada
  • Oportunidades: está associado à dimensão externa; traduz os aspetos positivos do ambiente que envolve a situação analisada

A análise SWOT é uma técnica que nos permite analisar fenómenos complexos, como por exemplo as complexidades estruturais ou conjunturais que influenciam as áreas rurais em Portugal.

Ano de Escolaridade: 11º Ano

Aprendizagens Essenciais: Analisar os principais constrangimentos ao desenvolvimento da agricultura portuguesa no domínio da produção, da transformação e da comercialização dos produtos, relatando exemplos concretos de deficiências estruturais do sector. Equacionar propostas de desenvolvimento rural, relacionando as potencialidades de aproveitamento de recursos endógenos com a criação de polos de atração e sua sustentabilidade

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver:  B – Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. D – Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.  E – Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas

Conceitos: Agenda 2000, Desenvolvimento sustentável, Emparcelamento, Espaço rural, Estrutura agrária, Estrutura fundiária, Indústria agroalimentar, PAC (Política Agrícola Comum), Paisagem agrária, Património cultural paisagístico, Pluriatividade, Produtividade agrícola, Região agrária, Rendimento agrícola, SAU (Superfície Agrícola utilizada), TER, Tipos de agricultura.

Tarefas: 

1 – Trabalho Individual ou de par

2 – Ler cada uma das afirmações da ficha de trabalho.

3 – Escolher 4 para cada uma das vertentes SWOT

4 – Debate em grupo de 4. Cada elemento do grupo fica responsável por cada uma das fases da análise.

5 – Justificar por escrito ou oralmente no grupo a escolha

6 – Preencher o quadro de análise SWOT com as escolhas do Grupo

7 – Juntar em grupo todos os responsáveis por cada uma das vertentes SWOT já com as escolhas e respetivas justificações de cada grupo de 4.

8 – Escolher as 6 ou 8 afirmações que consideram mais pertinentes e que melhor caracterizam as áreas rurais em Portugal

9 – Construir em conjunto na turma um quadro final de análise SWOT.

10 – A partir das escolhas do grupo turma, voltar aos grupos de 4 para preencher a folha de conclusões, isto é: Exemplos de medidas possíveis para

  • Desenvolver as Forças (S)
  • Ultrapassar as Fraquezas (W)
  • Explorar as Oportunidades (O)
  • Minimizar as Ameaças (T)

Recurso: Ficha explicativa da atividadeFicha de trabalho (guião da atividade)Concetual SWOT

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)


Dia 31

O Covid-19 em Portugal

AD_covid19_portugal_guião

Atividade:  #O Covid-19 em Portugal

Objetivos: Analisar os dados estatísticos associados à pandemia do covid 19. Proceder ao tratamento estatístico de valores disponibilizados online. Construir documentos gráficos relacionados com a distribuição geográfica da pandemia. Localizar concelhos de Portugal afetados pela infeção por COVID-19. Relacionar as medidas adotadas num país no sentido da mitigação dos efeitos da pandemia. Mobilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação.

Descrição: Com base num guião de trabalho, os alunos consultam o site da Direção Geral da Saúde que disponibiliza dados relativos à evolução da pandemia do COVID-19, nomeadamente, a localização dos principais focos de infeção, o número de casos confirmados, o número de óbitos, a evolução por grupo etário e por género, entre outras informações à escala concelhia. Seguindo as instruções do guião, os alunos serão induzidos a fazer o tratamento estatístico da informação com a análise e construção de gráficos, bem como a interpretação dos resultados, tendo em conta as medidas adotadas pelas autoridades nacionais.

Ano de escolaridade: 10º Ano

Aprendizagens Essenciais: Comparar a evolução do comportamento de diferentes variáveis demográficas, recolhendo e selecionando informação estatística e apresentando conclusões. Identificar padrões de distribuição de variáveis demográficas e suas causas próximas, utilizando mapas a diferentes escalas. Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para localizar, descrever e compreender os processos demográficos.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Raciocínio e resolução de problemas; Pensamento crítico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias.

Recursos: Internet, Google Earth, Excel e Guião do aluno

Avaliação: Lista de verificação dos elementos solicitados (valores, cálculos de percentagem, elementos gráficos). Correção científica dos elementos gráficos construídos e fórmulas de cálculo utilizadas. Análise de conteúdo das respostas abertas (identificação correta dos lugares e valores; interpretação dos resultados, inter-relação dos conteúdos, utilização de vocabulário geográfico, capacidade de argumentação).

© Ana Cristina Câmara I Daniel Dias I Susana Maurício Dias


Dia 30

Estudo de Caso#Vazios Humanos

Ativ_Estudo-de-Caso-Vazios-Humanos

Atividade: Estudo de Caso#Vazios Humanos

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico.

Ano de escolaridade:  8º e 12º Ano

Aprendizagens Essenciais: 8º Ano: Relacionar as áreas de atração e de repulsão demográficas com fatores físicos e humanos, utilizando mapas a diferentes escalas. Explicar causas e consequências dos fluxos migratórios, a diferentes escalas. 12º Ano:  Explicar os contrastes demográficos existentes a nível mundial. Compreender causas e consequências das principais dinâmicas demográficas a nível mundial

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Vazios Humanos (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 29

#Simulação#Sr. Brown#migrações

Simulação_Migrações_MrsBrown

Atividade: #Simulação#Sr. Brown#migrações

Objetivos:  Sensibilizar-se para a temática das migrações. desenvolver a capacidade de tomada de decisões e a resolução de problemas. Utilizar suportes diferentes com informação geográfica. Emitir e justificar opiniões. Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  As simulações são representações simplificadas da realidade, com cenário, regras e papéis.  Para a realização da simulação do Sr. Brown são necessários os cartões e uma ficha de registo (podem tomar nota no caderno diário).  Os alunos são confrontados com uma situação-dilema e a partir desta optar por uma das duas alíneas existentes – situação de partida. O desenrolar da simulação segue o mesmo processo.  Em cada cartão, os alunos devem debater com o(s) colega(s) a opção a tomar e registar os argumentos que resulta do consenso do grupo.

Ano de Escolaridade: 8º Ano, 10º Ano e 12º Ano

Aprendizagens Essenciais:  8º Ano: Identificar padrões na distribuição dos fluxos migratórios, à escala nacional, europeia e mundial, enunciando fatores responsáveis por essa distribuição. Explicar causas e consequências dos fluxos migratórios, a diferentes escalas. Relatar medidas para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar das populações urbanas, rurais e migrantes. 10º Ano: Comparar a evolução do comportamento de diferentes variáveis demográficas, recolhendo e selecionando informação estatística e apresentando conclusões. Equacionar medidas concretas para minimizar o envelhecimento da população portuguesa. 12º Ano: Explicar os padrões geográficos dos fluxos mundiais de população, evidenciando os seus principais fatores. Evidenciar consequências da desigual distribuição dos fluxos à escala mundial.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Saúde; Segurança rodoviária; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Cartões da simulação (cada conjunto tem 16 cartões – um grupo de alunos) e ficha de registo

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Nuno Ferreira (APOGEO 23/24. pp. 63-72. Disponível em http://www.aprofgeo.org/apogeo/apogeo_23_24/index.html )


Dia 28

#GEOicon#COVID_19#

Ativ_GEOicon_Covid19

Atividade: #GEOicon#COVID_19#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico; “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico tendo por base um ícone.

Ano de escolaridade:  3º Ciclo e Ensino Secundário

Aprendizagens Essenciais:  Mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, diagramas, globos, fotografia aérea e TIG (por exemplo Google Earth, Google Maps, Open Street Maps, GPS, SIG, Big Data, etc.). Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas. Realizar projetos, identificando problemas e colocando questões-chave, geograficamente relevantes, a nível económico, político, cultural e ambiental, a diferentes escalas.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Geo#icon (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 27

Atividade para E@D 

Esta atividade foi proposta aos alunos no #EstudoEmCasa, pelo professor Henrique Martins do Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena, que partindo das aulas de Geografia, Matemática, Histórias e Ciências do 7º e 8 anos, desenvolve um conjunto de exercícios de sistematização de conceitos e/ou procedimentos específicos da Geografia, de acordo com as Aprendizagens Essenciais e Perfil dos Alunos.

© Henrique Martins (com algumas sugestões de Ana Cristina Câmara)


Dia 26

#Geografia à janela# O litoral de Portugal. Que sustentabilidade?

Atividade do dia: #Geografia à janela# O litoral de Portugal. Que sustentabilidade?

Objetivos: Mobilizar diferentes conceitos através da observação do que se vê, neste caso: o litoral e o mar. Reconhecer características geográficas da realidade. Refletir sobre o que se observa. Utilizar o conceito de “Geografia à janela” para elaborar trabalhos diversificados sobre as temáticas das Aprendizagens Essenciais de Geografia. Partilhar emoções, na situação de reclusão.

Descrição: “Geografia à Janela” é uma experiência de aprendizagem para treinar a observação geográfica, em qualquer lugar e que permite uma diversidade de paisagens de “janela para janela.” É uma tarefa individual, mas que permite que as interpretações do que se observa possa ser partilhado por todos enriquecendo o vocabulário geográfico. Devem ser selecionadas palavras cujos conceitos sejam geográficos. Na janela do exemplo, podem abordar-se as temáticas ligadas ao litoral e ao mar. O exercício está realizado em Thinglink. Desta forma pode ser editado para responder a questões ou para identificar conceitos. No final deve-se elaborar um texto síntese sob o Título: O litoral de Portugal, que sustentabilidade?

Tarefa: Thinglink#Geografia à janela. Litoral. Pode-se sempre complementar a informação com pesquisa na Internet

Ano de Escolaridade: 10º Ano

Aprendizagens Essenciais: Relacionar a posição geográfica dos principais portos nacionais e a sua relação com a direção dos ventos, das correntes marítimas, a linha de costa, e o relevo marinho. Descrever os principais tipos de pesca, recolhendo e selecionando informação estatística e apresentando conclusões. Relacionar a pressão sobre o litoral com a necessidade do desenvolvimento sustentado das atividades de lazer e de exploração da natureza, apresentando casos concretos reportados em fontes diversas.

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver: Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

Conceitos: Águas territoriais, Zona contígua, Erosão marinha, Abrasão marinha, Plataforma continental, Praia, Recurso piscícola, Tipos de pesca, Quotas de pesca, Ordenamento da Orla Costeira.

Recursos: Thinglink; todas as janelas de Portugal 😊

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Helena Magro


Dia 25

#GEOicon#cheias_mondego#

Ativ_GEOicon_Cheias-Mondego

Atividade: #GEOicon#cheias_mondego#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico; “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico tendo por base um ícone.

Ano de escolaridade:  9 º Ano

Aprendizagens Essenciais:  Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas. Realizar projetos, identificando problemas e colocando questões-chave, geograficamente relevantes, a nível económico, político, cultural e ambiental, a diferentes escalas. Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar características do meio com a possibilidade de ocorrência de riscos naturais. 

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  GEOicon#cheias (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …

© Pedro Damião


Dia 24

brainwriting_ag

Atividade: Brainwritting #agricultura portuguesa

Objetivos: Relacionar o que se pode observar de forma indireta, através de imagens, com temáticas estudadas anteriormente

Descrição: Vamos valorizar e conhecer melhor o nosso território e as suas atividades fundamentais como a agricultura, a criação de gado e até silvicultura, pois estas são as atividades primárias que nos alimentam. Neste caso, podemos fazer uma revisão dos principais conceitos e ao mesmo tempo refletir sobre as mudanças que se têm operado na agricultura em Portugal, nos últimos anos, por exemplo, os novos agricultores e as novas formas de agricultura, incluindo as estufas ou o greening.

Tarefas: 1. Observar cada imagem e relacioná-la com uma região agrária, escolhendo uma palavra, que defina cada característica das diferentes regiões. 2. O trabalho pode ser realizado em trabalho colaborativo, em que cada grupo de alunos, observa as mesmas imagens e tem a grelha comum de respostas. As palavras que definem cada característica das regiões agrárias, não se podem repetir. 3. Pode-se sempre complementar a informação com pesquisa na Internet.

Ano de Escolaridade: 11º Ano

Aprendizagens Essenciais: Descrever a distribuição de diferentes variáveis que caracterizam as regiões agrárias, relacionando-as com fatores físicos e humanos. Equacionar propostas de desenvolvimento rural, relacionando as potencialidades de aproveitamento de recursos endógenos com a criação de polos de atração e sua sustentabilidade

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver: Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas

Conceitos: Espaço rural, Estrutura agrária, Estrutura fundiária, Indústria agroalimentar, Paisagem agrária, Património cultural paisagístico, Região agrária, Tipos de agricultura.

Recursos: Apresentação com 20 imagens e quadro síntese das regiões agrárias em Portugal.

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Helena Magro


Dia 23

Guião-do-Aluno_-A-descoberta-dos-transportes

Atividade: À DESCOBERTA DOS TRANSPORTES EM PORTUGAL. “O PERCURSO MAIS RÁPIDO OU O PERCURSO MAIS BARATO PARA….”

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico; “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades de descoberta a partir da pesquisa online; Reconhecer que a Coesão Territorial e o conhecimento do território são fundamentais para a tomada de decisões; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização das características da mobilidade dos diferentes meios de transporte e em Portugal.

Ano de escolaridade: 8º Ano e 11º Ano

 Aprendizagens Essenciais: 8º Ano: Comparar os diferentes tipos de transporte, quanto às respetivas vantagens e desvantagens. Identificar padrões na distribuição de diferentes redes de transporte e telecomunicações, a nível mundial, e em Portugal, enunciando fatores responsáveis pela sua distribuição. Selecionar o modo de transporte mais adequado em função do fim a que se destina e das distâncias (absolutas e relativas). 11º Ano: Avaliar a competitividade dos diferentes modos de transporte, de acordo com a finalidade, e o papel das redes de transportes e telecomunicações no desenvolvimento, a diferentes escalas de análise. Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para analisar as redes de transportes e telecomunicações.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: Guião do aluno#ficha de trabalho e pesquisa de sítios na Internet (uma por grupo e/ou aluno)

Serviços e RFN

Mapa rodoviário PC

REDE RODOVIÁRIA

Ficha á Descoberta dos transportes

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

 © Emília Sande Lemos e Ana Cristina Câmara


Dia 22

geojornal#problemasurbanos

geojornal

Atividade: geojornal#problemasurbanos

Objetivos: Utilizar suportes diferentes com informação geográfica. Emitir e justificar opiniões. Utilizar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Analisar um conjunto de notícias sobre a solução encontrada para quatro problemas urbano concreto da cidade de lisboa.  A partir da leitura de uma notícia de um jornal, sobre um problema urbano concreto, os alunos devem identificar o problema em causa e a solução encontrada, emitir opiniões sobre a solução encontrada e justificá-las e, por último, enumerar medidas que possam contribuir para minorar o problema.

Ano de Escolaridade: 8º Ano e 11º Ano

Aprendizagens Essenciais:  8º Ano: Identificar problemas das áreas urbanas que afetam a qualidade de vida e o bem-estar das populações, aplicando questionários. Relatar medidas para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar das populações urbanas, rurais e migrantes. 11º Ano: Divulgar exemplos concretos de ações que permitam a resolução de problemas ambientais e de sustentabilidade – no espaço rural ou urbano, próximo do aluno, revelando capacidade de argumentação e pensamento crítico.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Educação Ambiental; Saúde; Segurança rodoviária; Risco; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Guião do aluno e documento Geojornal#problemasurbanos

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© André Silva


Dia 21

Atividade 1

#afinidadesna$treet

Famíliasreet

Atividade: #afinidadesna$treet

Objetivos: Encontrar afinidades nas características socioeconómicas e culturais em diferentes países do mundo. Repensar “que aquilo nos une é mais forte do que o que nos separa”. Utilizar as TIC para investigar conteúdos relacionados com a diversidade cultural e os contrastes de desenvolvimento.

Descrição: A página Dollar Street é uma parte do projeto gapminder.org criado pelo sueco Hans Rolling, disponível em https://www.gapminder.org/dollar-street/matrix. A Dollar Street constitui um portefólio de 30.000 fotos, sobre 264 famílias, em 50 países diferentes. A informação surge organizada por grupos de famílias, de diversos lugares no mundo, com os mesmo rendimento global. Os valores correspondentes a cada família são em dólares com paridade do poder de compra.

Os alunos deverão descobrir afinidades entre várias famílias, a partir da consulta da informação existentes na página da Dollar Street, registando-as numa grelha construída para o efeito. As afinidades partem do valor monetário (em dólares) e podem dispersar-se pelas características de agregado familiar (o número de pessoas, idades e/ou grupos etários predominantes, género, tipologia familiar,…), da rua (pavimento, tipos de construções, materiais de construção, automóveis,…), a casa (tipos de habitação, materiais de construção, número de divisões, tipo de mobiliário,…), modos de vida, consumíveis, profissões, sonhos e aspirações da família, entre muitas outras informações.

Tarefas:

         I.            Acede à página Dollar Street através do link https://www.gapminder.org/dollar-street/matrix

       II.            Utiliza as imagens das famílias da “Dollar Street” para preencher a tabela com as características de cada família.

     III.            Assinala as semelhanças que encontras entre todas as famílias colorindo as células da tabela de cor verde caro.

    IV.            Assinala as diferenças que encontras entre todas as famílias colorindo as células da tabela de cor azul caro.

      V.            Elabora um pequeno texto síntese com as afinidades e as diferenças. Onde existem mais semelhanças entre as famílias? Que afinidades existem entre as diversas famílias e os seus componentes?

+extra+

         I.            Escolhe, agora 4 famílias do mesmo País, mas com rendimentos muito diferenciados, e faz o mesmo exercício.

       II.            Elabora um pequeno texto síntese onde destaques as maiores e menores afinidades e as diferenças.

Ano de Escolaridade: 8º e 9º anos e 12º ano

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver: Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

Aprendizagens Essenciais: 8º Ano: Reconhecer aspetos que conferem singularidade a cada região, comparando características culturais, do povoamento e das atividades económicas. 9º Ano: Relacionar os níveis de desenvolvimento com os fatores internos e externos que os condicionam. Apresentar situações concretas de desigualdades de desenvolvimento e possíveis formas de as superar. 12º  Ano:  Explicar os contrastes demográficos existentes a nível mundial. Exemplificar ações concretas de atuação das comunidades no cumprimento dos ODS e da Agenda XXI Local. Evidenciar a necessidade da cooperação internacional para a resolução dos problemas globais.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação; Pensamento critico e pensamento criativo; Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia; Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Educação Ambiental; Saúde; Segurança rodoviária; Risco; Segurança, Defesa e Paz

Recursos: Página Dollar Street através do link https://www.gapminder.org/dollar-street/matrix ; Grelha para preencher Atividade: #afinidadesna$treet

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara e Maria Helena Magro


Dia 21

Atividade 2


Dia 20

#IDEAL#

Atividade: #IDEAL#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de análise, sistematização e organização de informação geográfica partindo de uma imagem.

Ano de escolaridade:  3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalasLocalizar, no espaço e no tempo, lugares, fenómenos geográficos (físicos e humanos) e processos que intervêm na sua configuração, em diferentes escalas, usando corretamente o vocabulário geográfico. Mobilizar corretamente o vocabulário e as técnicas geográficas para explicar a interação dos diferentes fenómenos.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  IDEAL (uma por grupo e/ou aluno)
IDEAL3#Bairro de lata
IDEAL2#Migrações
IDEAL1#Analfabetismo

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 19

#MatchUp#competências geograficas#

Atividade_CompetênciasGeográficas2

Atividade: #MatchUp#competências geograficas#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação e sistematização de um conjunto de características relativas a diferentes tipos de gráficos e mapas com a respetiva imagem.

Ano de escolaridade:  3º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:  Mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, diagramas, globos, fotografia aérea e TIG (por exemplo Google Earth, Google Maps, Open Street Maps, GPS, SIG, Big Data, etc.). Representar gráfica, cartográfica e estatisticamente a informação geográfica. Mobilizar corretamente o vocabulário e as técnicas geográficas para explicar a interação dos diferentes fenómenos.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: Match Up competências geográfica

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara


Dia 18

#GráficosAnimados#Mopti

Atividade: #GráficosAnimados#Mopti#

Objetivos:  Utilizar o vocabulário geográfico, em descrições orais e escritas de lugares e regiões e/ou fenómenos geográficos. Discutir aspetos geográficos dos lugares/regiões/assuntos em estudo, recorrendo a um exemplo de uma situação problema. Ordenar e classificar as características dos fenómenos geográficos, enumerando os fatores mais importantes para a resolução de uma situação problema.

Descrição:  Exercício de associação de pequenos textos/situações (pequenos relatos do quotidiano de algumas famílias do Mali) ao mês atendendo à informação dos gráficos de caudal e termopluviométrico. Os alunos devem começar por analisar os gráficos e depois ler com atenção as informações existentes em cada uma dos 12 textos (cartões). Por último, devem organizar os textos (cartões) associando-os a um único mês do ano.

Ano de escolaridade:  9º Ano

Aprendizagens Essenciais:9º Ano: Mobilizar corretamente o vocabulário e as técnicas geográficas para explicar a interação dos diferentes fenómenos. Compreender as características dos diferentes climas da superfície terrestre enumerando os elementos e os fatores climáticos que os distinguem.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: personagens, gráficos (caudal e termopluviométrico) e cartões

Avaliação:  Ordenação correta das diferentes situação ao respetivo mês. Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …).

© Ana Cristina Câmara – Adaptado de Firmino e Anke Uhlenwinkel (traduzido e adaptado de Living graphs: climate graph and river regime graph)


Dia 17

#Conceitos por palavras e imagens#distribuição e evolução da população#

closing_the_word_gap_activities_secondary

Atividade: #Conceitos por palavras e imagens#distribuição e evolução da população#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico.

Ano de escolaridade:  10º e 12º  Ano

Aprendizagens Essenciais: 10º Ano:  Identificar padrões de distribuição de variáveis demográficas e suas causas próximas, utilizando mapas a diferentes escalas. Explicar as assimetrias regionais na distribuição da população portuguesa, evidenciando os fatores naturais e humanos que as condicionam. 12º Ano: Compreender as assimetrias existentes no mundo atual em termos demográficos, sociais, económicos e ambientais, e os fatores potenciadores e dissuasores que as geram ou minimizam. Explicar os contrastes demográficos existentes a nível mundial. Compreender causas e consequências das principais dinâmicas demográficas a nível mundial. 

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: Tema por imagens (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …).

© Pedro Damião


Dia 16

#Nearpod#sistema urbano

Atividade: #Nearpod#sistema urbano

Objetivos: Compreender de forma interativa NEARPOD sobre o sistema urbano Português-Ibérico-Europeu, transportes e Arco Metropolitano de Lisboa.

Descrição:  Apresentação interativa, NEARPOD, sobre o  o sistema urbano Português-Ibérico-Europeu, transportes e Arco Metropolitano de Lisboa, com diferentes tipos de suportes (imagens, mapas e gráficos) e hiperligações para filmes e sítios da internet relacionados com os temas, para orientar a construção do conhecimento,  intercalada com quizes e itens de seleção para aferir conceitos.

Ano de Escolaridade: 11º  Ano

Aprendizagens Essenciais:  Analisar padrões de distribuição espacial das diferentes áreas funcionais realçando as heterogeneidades funcionais e sociais no interior das cidades e suas áreas de expansão, sugerindo hipóteses explicativas. Comparar a evolução da organização interna da cidade com a evolução das acessibilidades e do uso e valor do solo, analisando informação de casos concretos, a diferentes escalas de análise.  

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver:  Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados.  Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

Recursos:  Nearpod#sistema urbano

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

Nota: Pode ser utilizado tal como está ou duplica-lo na sua conta para edição e partilha com os seus alunos.


Dia 15

#Conceitos por palavras e imagens#evolução da população#

Atividade: #Conceitos por palavras e imagens#distribuição e evolução da população#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico.

Ano de escolaridade:   8º Ano

Aprendizagens Essenciais: 8º Ano: Comparar o comportamento de diferentes indicadores demográficos, no tempo e no espaço, enunciando fatores que explicam os comportamentos observados. Explicar causas e consequências dos fluxos migratórios, a diferentes escalas.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: Tema por imagens (uma por grupo e/ou aluno

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …

© Pedro Damião


Dia 14

Bola de neve#subnutrição versus sobrenutrição

bola-de-neve_alimentacao

Atividade: Bola de neve#subnutrição versus sobrenutrição

Objetivos:  Debater um tema, em contexto de sala de aula, a partir da discussão dos conceitos ou indicadores.  Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo. Refletir sobre as ideias dos outros alunos. Saber ouvir. Partilhar ideias.

Descrição:  A Bola de Neve é uma experiência de aprendizagem onde se pretende a troca e partilha de ideias de ideias, entre dois ou mais indivíduos, não implica moderação de um terceiro elemento, em que os alunos têm de selecionar/conjugar indicadores para definir um determinado fenómeno ou facto, justificando aos colegas as suas decisões.

Descrição: Os alunos trabalham em grupos de dimensões diferentes:

  1. Individualmente escolher nove conceitos que estejam associados a um tema.
  2. Com o colega do lado escolhe seis conceitos.
  3. Em grupo de quatro dos alunos escolher três conceitos.
  4. Em plenário de turma escolher três conceitos – espaço de discussão com os todos elementos da turma.
  5. Em plenário de turma escolher três conceitos, seguido de um pequeno espaço de discussão, em que o professor vai esboçando um esquema concetual ou um quadro para sistematizar o assunto debatido.

Ano de escolaridade:  9º e 12º Ano

Aprendizagens Essenciais:9º  Ano: Relacionar os níveis de desenvolvimento com os fatores internos e externos que os condicionam. Apresentar situações concretas de desigualdades de desenvolvimento e possíveis formas de as superar. 12º  Ano:  Explicar os contrastes demográficos existentes a nível mundial. Exemplificar ações concretas de atuação das comunidades no cumprimento dos ODS e da Agenda XXI Local. Evidenciar a necessidade da cooperação internacional para a resolução dos problemas globais.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Educação Ambiental; Saúde; Segurança rodoviária; Risco; Segurança, Defesa e Paz

Recursos:  Atividade (uma por aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, a pesquisa de informação, …)

Nota1: Esta atividade é facilmente adaptada a outros conteúdos. 

Nota2: Na impossibilidade de realizar em sala de aula presencialmente sugere-se que a atividade se desenvolva com os diferentes elementos da família.

© Ana Cristina Câmara


Dia 13

Onde?

Atividade: Onde?

Objetivos: Ler coordenadas de localização e identificação de lugares. Distinguir entre facto e opinião. Utilizar a orientação para determinar o lugar possível e a direção da foto, para concluir do fenómeno registado. Analisar os fatores que provocaram a situação indiciadora da situação da foto.

Descrição:  Esta atividade é uma forma simples de abordar problemas complexos. A partir da observação cuidada, extrair toda a informação disponível e relacionar a informação com factos não observáveis diretamente na foto.

Ano de escolaridade:  9º, 10º, 11º e 12º Ano

Aprendizagens Essenciais:9º  Ano: Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar as condições meteorológicas extremas com os riscos e a ocorrência de catástrofes naturais.  10º e  11º Ano:  Descrever a distribuição geográfica e a variação anual da temperatura e da precipitação e relacioná-las com a circulação geral da atmosfera. Divulgar exemplos concretos de ações que permitam a resolução de problemas ambientais e de sustentabilidade – no espaço rural ou urbano, próximo do aluno, revelando capacidade de argumentação e pensamento crítico. 12º  Ano: Evidenciar a necessidade da cooperação internacional para a resolução dos problemas globais.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Atividade (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, a pesquisa de informação, …)

Nota: Esta atividade é possível para as mais variadas situações, desde que se disponha da informação geográfica de localização da foto.

© Helena Magro


Dia 12

#desemparelhado/odd one out#tempo e clima

Desemparelhado_tempo-e-clima-9ano_EB_Geografia

Atividade: #desemparelhado/odd one out#tempo e clima

Objetivos: Mobilizar e associar conceitos para a mesma realidade/facto analisado; Reconhecer características da realidade/facto analisado;  “Afastar” a utilização de manual escolar.

Descrição:  O Desemparelhado é uma experiência de aprendizagem para construir e clarificar concetualmente a compreensão da terminologia geográfica, em que o processo de classificar torna-se mais conscientes, informado e mais sofisticado. Selecionar a palavra que não parte de um conjunto e justificar porquê.

Ano de escolaridade:  7º, 9º e 10º Ano

Aprendizagens Essenciais:7º Ano:  Distinguir clima e estado de tempo, utilizando a observação direta e diferentes recursos digitais (sítio do IPMA, por exemplo). Reconhecer a zonalidade dos climas e biomas utilizando representações cartográficas (em suporte físico ou digital). 9º  Ano: Compreender as características dos diferentes climas da superfície terrestre enumerando os elementos e os fatores climáticos que os distinguem. 10º Ano:   Descrever a distribuição geográfica e a variação anual da temperatura e da precipitação e relacioná-las com a circulação geral da atmosfera.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Atividade desemparelhado (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …).

Nota1:  A apresentação é passível de ser transformada num google forms, Kahhot ou Quizizz.

Nota2: O número de palavras taboo deve ser diretamente proporcional à idade dos alunos, ou seja, quanto mais jovens menos palavras devem ser colocadas.

© Ana Cristina Câmara 


Dia 11

#SopaLetras#União Europeia

Atividade #SopaLetras#União Europeia

Objetivos:   Utilizar suportes diferentes com informação geográfica. Trabalhar de forma lúdica os países da União Europeia.

Descrição:  Sopa de letras com os países da União Europeia pós BREXIT.

Ano de escolaridade:  1º 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário

Aprendizagens Essenciais:  Reconhecer as principais etapas da construção da União Europeia, analisando fontes diversas. Mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, diagramas, globos, fotografia aérea e TIG (por exemplo Google Earth, Google Maps, Open Street Maps, GPS, SIG, Big Data, etc.). 

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Sopa de Letras#União Europeia

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos.

Nota: Pode ser feito digital  com a coloração/sombreado das letras, gravado com outro nome e enviado ao professor.

© Ana Cristina Câmara


Dia 10
Peddy-Paper#virtual#Avenida da Liberdade

O QrCode da visita na aplicação é:
https://actionbound.com/bound/Lisboa

Atividade: Peddy-Paper#virtual#Avenida da Liberdade

Objetivos: Observar virtualmente as características das funções urbanas na Av. Da Liberdade e nas áreas vizinhas. Referenciar as mudanças observadas em relação ao texto do Peddy-paper (datado de 2017).

Descrição: No momento que muitas funções centrais se tornaram cada vez mais dispersas, porque o porta-a-porta, está a tornar-se comum em tempo de ficar em casa! A proposta de hoje é uma visita de estudo virtual ao Centro da cidade de Lisboa, para observar as funções centrais e o seu nível hierárquico na Avenida da Liberdade e áreas adjacentes.

Ano de Escolaridade: 11º  Ano

Aprendizagens Essenciais:  Analisar padrões de distribuição espacial das diferentes áreas funcionais realçando as heterogeneidades funcionais e sociais no interior das cidades e suas áreas de expansão, sugerindo hipóteses explicativas. Comparar a evolução da organização interna da cidade com a evolução das acessibilidades e do uso e valor do solo, analisando informação de casos concretos, a diferentes escalas de análise.  

Competências Gerais e Geográficas a desenvolver:  Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados.  Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

Conceitos: Acessibilidade, Área funcional, Área metropolitana, CBD / Baixa, Centro urbano/cidade, Diferenciação funcional, Gentrificação / Nobilitação Urbana, Função rara/vulgar, Reabilitação urbana, Requalificação urbana, Renda locativa, Renovação urbana

Tarefa: Seguir passo a passo o guião da visita e responder às questões. Cada pessoa pode, a partir do Google Earth ou Google maps, realizar a vista, e à medida que se desloca, vai preenchendo a ficha da visita. Abrir a vista de rua e seguir pelos números de porta ou pelas pistas, os edifícios e as suas funções a referenciar. Entretanto, aconteceram várias mudanças na Avenida e ruas adjacentes. Devem sempre referenciá-las. As fotos pedidas durante o trajeto podem ser substituídas por “print screen”. Pode-se sempre complementar a informação com pesquisa na Internet.

Recursos:  Guião#peddy-paper

Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

Nota: O trajeto pode ser realizado no telemóvel, também de forma virtual, a partir da App ActionBound

No final, pode obter a sua pontuação, enviando a informação por email, no final do perc8c9urso virtual!

©Helena Magro


Dia 9

#SopaLetras#Europa

Atividade #SopaLetras#Europa

Objetivos:   Utilizar suportes diferentes com informação geográfica. Trabalhar de forma lúdica os países da Europa.

Descrição:  Sopa de letras com os países da Europa.

Ano de escolaridade:  3º Ciclo e Ensino Secundário

Aprendizagens Essenciais:Mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, diagramas, globos, fotografia aérea e TIG (por exemplo Google Earth, Google Maps, Open Street Maps, GPS, SIG, Big Data, etc.).

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Sopa de Letras#Europa

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos.

Nota: Pode ser feito digital  com a coloração/sombreado das letras, gravado com outro nome e enviado ao professor.

© Ana Cristina Câmara


Dia 8

#Transportes#Kahoot

Atividade #Transportes#Kahoot

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico sobre os diferentes tipos de transporte;“ Determinar a acessibilidade de lugares a partir de redes topológicas simples;  Afastar” a utilização de manual escolar;  Mobilizar as TIC a partir de conteúdos geográficos.

Descrição:  Utilização da APP Kahoot sobre os transportes. 

Ano de escolaridade:  8º Ano  e 11º Ano

Aprendizagens Essenciais:8º Ano: Comparar os diferentes tipos de transporte, quanto às respetivas vantagens e desvantagens. Identificar padrões na distribuição de diferentes redes de transporte e telecomunicações, a nível mundial, e em Portugal, enunciando fatores responsáveis pela sua distribuição. Determinar a acessibilidade de lugares, simulando redes topológicas simples.  11º Ano: Avaliar a competitividade dos diferentes modos de transporte, de acordo com a finalidade, e o papel das redes de transportes e telecomunicações no desenvolvimento, a diferentes escalas de análise. Relacionar a organização espacial das principais redes de transporte com a distribuição da população e do tecido empresarial. Interpretar o padrão de distribuição das redes de telecomunicações através da análise de mapas (em formato analógico e/ou digital). Evidenciar a importância da inserção das redes de transporte nacionais nas redes europeias e transcontinentais, refletindo sobre a posição de Portugal no espaço europeu e atlântico.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Kahhot#Transportes 

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos.

© Ana Cristina Câmara


Dia 7

Colorir conceitos #Bacias hidrograficas #Litoral

Atividade: Colorir conceitos #Bacias hidrograficas #Litoral

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; 

Descrição:  Exercício de  associação de conceitos utilizando a cor verde para os das bacias hidrográficas e o azul para os do litoral.

Ano de escolaridade:  1º  e 2º Ciclo

Aprendizagens Essenciais:1º Ciclo: Distinguir formas de relevo (diferentes elevações, vales e planícies) e recursos hídricos (cursos de água, oceano, lagos, lagoas,etc.), do meio local, localizando-os em plantas ou mapas de grande escala. 2º Ciclo: Descrever e representar em mapas as principais características da geografia física (relevo, clima, hidrografia e vegetação) em Portugal e na Península Ibérica, utilizando diferentes variáveis visuais (cores e símbolos).

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  
Bacia hidrográfica e litoral

1ºCiclo_Conceitos Litoral e Bacias hidrográficas_editável

2ºCiclo_Conceitos Litoral e Bacias hidrográficas_editável

1ºCiclo_Conceitos Litoral e Bacias hidrográficas_pdf

2ºCiclo_Conceitos Litoral e Bacias hidrográficas_pdf

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos.

Nota1:  A apresentação é passível de ser transformada num google forms, Kahhot ou Quizizz.

© Ana Cristina Câmara


Dia 6

6W#Mapa mental (mind map)

Atividade: 6W#Mapa mental (mind map)

Objetivos: Responder a questões geográficas para descrever  um lugar ou um fenómenos; Utilizar  vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Exercício de descrição de um lugar ou um fenómeno utilizando os 6W.  A partir de uma imagem, selecionada pelo professor ou pelo aluno, o alunos descreve-a utilizando alguns dos tópicos dos 6W.

Ano de escolaridade:  EB (1º, 2º, 3º ciclos) 

Aprendizagens Essenciais: 1º Ciclo: Descrever elementos naturais e humanos do lugar onde vive através da recolha de informação em várias fontes documentais. Comunicar conhecimentos relativos a lugares, regiões e acontecimentos. Reconhecer e valorizar o património natural e cultural – local, nacional, etc.- identificando na paisagem elementos naturais (sítios geológicos, espaços da Rede Natura, etc.) e vestígios materiais do passado (edifícios, pontes, moinhos e estátuas, etc.), costumes, tradições, símbolos e efemérides. Relacionar a distribuição espacial de alguns fenómenos físicos (relevo, clima, rede hidrográfica, etc.) com a distribuição espacial de fenómenos humanos (população, atividades económicas, etc.) a diferentes escalas. 2º Ciclo: Descrever situações concretas referentes a alterações na paisagem, decorrentes da ação humana. Explicar a ação de fatores naturais e humanos na distribuição da população e do povoamento no território nacional (áreas atrativas e áreas repulsivas). 3º Ciclo: Descrever impactes da ação humana na alteração e ou degradação de ambientes biogeográficos, a partir de exemplos concretos e apoiados em fontes fidedignas. Reconhecer aspetos que conferem singularidade a cada região, comparando características culturais, do povoamento e das atividades económicas. Descrever situações de equilíbrio ou rutura entre a população e os recursos naturais, em diferentes contextos geográficos e económicos, explicando a ação de fatores naturais e humanos. Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. 

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC:  Direitos Humanos; Igualdade de Género; Interculturalidade; Desenvolvimento Sustentável; Educação Ambiental; Saúde; Segurança rodoviária; Risco; Segurança, Defesa e Paz

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara


Dia 5
5W#Catástrofes Naturais

Atividade: 5W#Catástrofes Naturais

Objetivos: Responder a questões geográficas para descrever catástrofes naturais a partir de imagens; Utilizar  vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Exercício de observação #uma forma de fazer perguntas geográficas sobre um lugar ou um fenómeno#

Ano de escolaridade:  9º Ano

Aprendizagens Essenciais:9º Ano: Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar características do meio com a possibilidade de ocorrência de riscos naturais. 

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC: Risco; Educação Ambiental

Recursos: Apresentação e/ou imagens

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Ana Cristina Câmara


Dia 4
#Tapete de categorias#população e mobilidade#

Atividade: #Tapete de categorias#população e mobilidade#

Objetivos:  Articular com rigor o uso consistente do conhecimento geográfico;  “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de associação, hierarquização e sistematização de vocabulário geográfico.

Ano de escolaridade:  8º e 10º Ano

Aprendizagens Essenciais:8º Ano: Relacionar as áreas de atração e de repulsão demográficas com fatores físicos e humanos, utilizando mapas a diferentes escalas. Explicar causas e consequências dos fluxos migratórios, a diferentes escalas. 10º Ano:  Identificar padrões de distribuição de variáveis demográficas e suas causas próximas, utilizando mapas a diferentes escalas. Explicar as assimetrias regionais na distribuição da população portuguesa, evidenciando os fatores naturais e humanos que as condicionam.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Tapete de categorias (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

© Pedro Damião


Dia 3
#Taboo#Litoral#

Atividade: #Taboo#Litoral#

Objetivos: Definir vocabulário geográfico utilizando palavras Taboo; Aplicar analogias; “Afastar” a utilização de manual escolar; Participar em atividades divertidas e ganhar autoconfiança ao mesmo tempo; Refletir sobre as ideias dos outros alunos; Saber ouvir; Partilhar ideias.

Descrição:  Exercício de definição de conceitos com a introdução de palavras TABOO, ou seja, redigir conceitos sem utilizar as palavras TABOO. Nota: Na redação dos conceitos não podem ser utilizados estrangeirismos  (water como sinónimo de água),  símbolos químicos (H2O como sinónimo de água) nem palavras da mesma família (areal em relação a areia).

Ano de escolaridade:  7º e 10º Ano

Aprendizagens Essenciais:7º  Ano: Demonstrar a ação erosiva dos cursos de água e do mar, utilizando esquemas e imagens. Identificar fatores responsáveis por situações de conflito na gestão dos recursos naturais (bacias hidrográficas, litoral), utilizando terminologia específica, à escala local e nacional. 10º Ano:  Relacionar a pressão sobre o litoral com a necessidade do desenvolvimento sustentado das atividades de lazer e de exploração da natureza, apresentando casos concretos reportados em fontes diversas.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Raciocínio e resolução de problemas; Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos:  Grelha com os conceitos e as respetivas palavras Taboo (uma por grupo e/ou aluno)

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

Nota1:  A apresentação é passível de ser transformada num google forms, Kahhot ou Quizizz.

Nota2: O número de palavras taboo deve ser diretamente proporcional à idade dos alunos, ou seja, quanto mais jovens menos palavras devem ser colocadas.

© Ana Cristina Câmara e Helena Magro


Dia 2 Imagem Mentirosa

Atividade: Imagem mentirosa

Objetivos: Realizar um exercício de observação de uma imagem; Treinar a observação de pormenores; Formular de questões; Aplicar vocabulário geográfico noutros contextos.

Descrição:  Exercício de observação pormenorizada de uma imagem onde os alunos vão ajustando as suas interpretações à medida que a mesma vai sendo revelada., ou seja, o professor começa por apresentar uma pequena parte da imagem e, sucessivamente, vai apresentando uma maior superfície. Nota: As sucessivas imagens devem mostrar informação que induzam o aluno a uma mudança de opinião. 

Ano de escolaridade:   9º e 10º Ano

Aprendizagens Essenciais:  9º Ano: Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar características do meio com a possibilidade de ocorrência de riscos naturais. 10º Ano:  Relacionar as especificidades climáticas, as disponibilidades hídricas e os regimes dos cursos de água de diferentes regiões portuguesas, apresentando um quadro síntese para cada região.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

ENEC: Risco; Educação Ambiental

Recursos: Apresentação e/ou imagens

Avaliação:  Apreciação das respostas dos alunos (pertinência, justificação de opiniões, utilização de vocabulário geográfico, …)

Nota:  A apresentação é possível de ser transformada num google forms, Kahoot ou Quizizz

© Ana Cristina Câmara


Dia 1
Estudo (virtual) da paisagem

Atividade: Estudo (virtual) da paisagem

Objetivos: Realizar um exercício online de observação indireta de uma paisagem; Mobilizar as TIC a partir de conteúdos geográficos.

Descrição:  Com o auxilio de um guião os alunos editam um Thinglink, ao colocar o cursor sobre os icons os alunos têm tarefas diferentes para realizar:  os icons verdes têm informações relativas ao elemento da paisagem (identificação e descrição, localização e  links); os icons vermelhos  são editáveis para os alunos os completarem.

Ano de escolaridade:  7º Ano

Aprendizagens Essenciais: Situar exemplos de paisagens no respetivo território a diferentes escalas geográficas, ilustrando com diversos tipos de imagens. Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica, para localizar, descrever e compreender os lugares.

Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos; Informação e comunicação;  Pensamento critico e pensamento criativo;  Desenvolvimento Pessoal e autonomia;  Saber científico, técnico e tecnologias

Recursos: Thinglink e ThingLink_Guião do aluno

Avaliação:  Apreciação do conteúdo dos icons editados do Thinglink enviado pelos alunos (identificação e descrição do elemento incluíndo a função e localização; utilização de vocabulário geográfico; inserção de imagens, links e/ou audios, …).

Nota:  Podem estar dois ou mais alunos ao mesmo tempo a editar o Thinglink simultaneamente.

© Ana Cristina Câmara